miércoles, 29 de marzo de 2017

Governador Beto Richa (PSDB) fará corte de professores(as) nas universidades públicas

Governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), fará corte de professores(as) nas universidades

Sobre o impacto 
UEM – O reitor da Universidade Estadual de Maringá emitiu uma nota, ontem (27) repudiando a medida e alertando que a decisão comprometerá o ano letivo de 2017, pois resultará no corte de 220 profissionais (cerca de 40% do volume total de docentes).
UEPG – A instituição repudia a medida que cortará 90% dos(as) profissionais temporários(as) da Universidade e alerta que “além dos reflexos na graduação, a medida afeta também os cursos de pós-graduação e as atividades de pesquisa e extensão. (…) serão afetados também os serviços disponibilizados à comunidade, com o atendimento odontológico, laboratório de análises clínicas, escritório jurídico e atenção aos egressos do sistema carcerário, entre uma série de outras ações em que a UEPG, assim como as demais universidades estaduais, supre a ausência do Estado”.
UNICENTRO –  No site da Universidade, o reitor também manifesta seu desagravo ao ofício assinado pelo governador e reforça que a Gestão Richa utiliza de critérios estritamente econômicos de gestão e não considerar os enormes prejuízos à qualidade das universidades estaduais do Paraná. O reitor afirma ainda que a decisão resultará em demissões e também resultados a médio e longo prazo, na formação dos(as) universitários(as).
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ –  Segundo a instituição divulgou em Nota Oficial, 142 professores(as) serão demitidos(as) e a Universidade poderá fechar cursos em todo Estado.
UNIOESTE – Na Unioeste, que inicia seu o ano letivo na segunda-feira (3), o corte foi de 74% das horas solicitadas para contratação de professores(as) em regime especial.
A Universidade Estadual de Londrina (UEL) ainda não se manifestou sobre a decisão.  A Universidade Estadual Norte do Paraná (UENP) se reunirá com o Conselho Administrativo da entidade, antes de emitir o seu comunicado oficial.

No hay comentarios:

Publicar un comentario