jueves, 13 de mayo de 2010

EDITAL Nº 01/2010 - APEEPR


EDITAL Nº 01/2010 - APEEPR


SÚMULA: CONVOCAÇÃO DOS ASSOCIADOS EM DIA COM SUAS OBRIGAÇÕES ESTATUTÁRIAS PARA PARTICIPAR DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DA ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES DE ESPANHOL DO ESTADO DO PARANÁ.

A Presidenta da Associação de Professores de Espanhol do Estado do Paraná – APEEPR, no uso de suas atribuições estatutárias,

CONVOCA


Os ASSOCIADOS em dia com suas obrigações estatutárias da Associação de Professores de Espanhol do Estado do Paraná para se fazerem presentes à Assembléia Geral Extraordinária da APEEPR, a realizar-se no dia 27 de maio de 2010 (QUINTA-FEIRA), às 17h30 em primeira convocação e às 18h em segunda convocação, conforme estabelece o estatuto da APEEPR, no miniauditório 1, na UNIOESTE - campus de Cascavel, para tratar da seguinte pauta:

1ª PARTE: EXPEDIENTE:

Comunicações das ações realizadas até o momento pela Diretoria atual.

2ª PARTE – ORDEM DO DIA:

Prestação de contas do primeiro ano da Diretoria atual;
Substituição de membros da Diretoria.

Publique-se.

Cascavel, 12 de maio de 2010
Greice da Silva Castela

Presidenta da APEEPR



domingo, 9 de mayo de 2010

*Idiomas na ponta da língua*



Estado de Minas, 04/05/2010 - Belo Horizonte MG

 *Idiomas na ponta da língua*

 Este ano, o Enem traz prova de espanhol ou inglês. Se você não tem conhecimento, comece a correr atrás. Se já domina, não deixe para rever depois. Inclua exercícios regulares na planilha de estudos

Glória Tupinambás ¿Hablas español? ou Do you speak english?

A partir de agora, não vale mais “embromación” nem “enrolation”. Línguas estrangeiras
passam a ser decisivas para estudantes que vão participar, este ano, do
Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A novidade promete mudar a rotina de estudo dos 6 milhões de candidatos que devem fazer o teste marcado para os
dias 6 e 7 de novembro e que, pela primeira vez desde a sua criação, em 1998, vai exigir conhecimentos de outro idioma. O D percorreu salas de aula em busca de professores e alunos para comentar a mudança nas exigências do Enem e reúne aqui dicas para quem sonha em se dar bem na prova e depoimentos daqueles que temem pela cobrança e dos que dominam várias línguas e acreditam ser capazes de tirar o teste de letra.

A inclusão da língua estrangeira no Enem estava prevista desde o ano passado, quando o Ministério da Educação (MEC) divulgou a matriz de referência dos conteúdos para o teste. Mas, na última sexta-feira, o ministro Fernando Haddad confirmou, como noticiou o Estado de Minas, quais idiomas serão cobrados – inglês e espanhol – e outros detalhes do exame,
como a possibilidade de o candidato optar por apenas um dos idiomas na hora da prova e o fato de as questões estarem integradas à prova de linguagens e códigos do Enem. Na avaliação de especialistas em idiomas, a tendência é de
que o foco da cobrança do Enem seja a interpretação de textos e não a gramática pura e simples. “As questões devem testar o conhecimento dos alunos dentro de um contexto. Acreditamos que devem ser cobrados coesão textual, ou seja, a gramática aplicada ao texto, e muitos falsos cognatos, que são palavras semelhantes em duas línguas, mas de significados totalmente
diferentes”, explica a professora de espanhol do Colégio Bernoulli, Magali de la Flor. Segundo a educadora, a melhor forma de se preparar para os testes do Enem é investindo na leitura. “O ideal é acessar a internet e buscar textos de jornais e revistas em inglês e espanhol. Esse contato com os idiomas é fundamental para treinar a leitura e a interpretação”, acrescenta ela.

RISCOS

A inclusão das línguas estrangeiras no Enem 2010 foi recebida de maneira bem distinta pelos candidatos. Alguns estão de cabelo em pé com a novidade, temendo cobranças excessivas já que não tiveram a chance de frequentar cursos de idiomas e experimentaram o primeiro contato com as línguas apenas no colégio. E outros, com vários certificados internacionais
na gaveta e conhecimentos acumulados em intercâmbios, comemoram o inglês e o espanhol como favas contadas no exame. Realidades tão distintas acendem o sinal de alerta para o risco de se criarem regras pouco democráticas e excludentes do ponto de vista social. “Meu maior receio não é a dificuldade das provas, e sim a boa preparação dos demais concorrentes” , afirma Allan Michael Omena, de 18 anos. Candidato a uma vaga em medicina, ele diz que vai optar pelo espanhol por causa das semelhanças com o português. “Nunca fiz cursos de idiomas, porque são caros, e o inglês que aprendi só no colégio é um pouco fraco. Por isso, vou escolher o espanhol, que dá para tentar decifrar no bom e velho ‘portunhol’”,   brinca. Os medos de Allan são parecidos com  os de Mateus Gomes, de 21, que também não aprovou a novidade. “A mudança vai complicar nossa vida. Não sabemos qual será o nível de cobrança e isso nos deixa inseguros.” A estudante Ingrid Magalhães, de 17, não tem motivos para preocupações. Desde os 5 anos de idade, ela frequenta um dos melhores cursos de idiomas da
capital e hoje domina, com fluência, o inglês e o espanhol*. E para completar a boa formação, no ano passado, fez intercâmbio na Alemanha. “Assisto a filmes americanos sem legenda e leio muitos livros estrangeiros para poder praticar bastante. As aulas de inglês do colégio são a minha hora de relaxamento e acredito que não vou ter dificuldade no Enem. Num simulado do vestibular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), errei apenas
uma questão”, diz.

TROCA DE DATA DO ENADE

Para não coincidir com o calendário de provas do Enem, o MEC anunciou ontem a nova data de aplicação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), o antigo Provão. O teste será em 21 de novembro, às 13h, e é obrigatório para estudantes matriculados no primeiro e no último ano dos cursos de bacharelado em agronomia, biomedicina, educação
física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, medicina veterinária, nutrição, odontologia, serviço social, terapia ocupacional e zootecnia e dos cursos superiores de tecnologia em agroindústria, agronegócios, gestão hospitalar, gestão ambiental e radiologia. Mais informações no site www.mec.gov. br.

jueves, 6 de mayo de 2010

ICBA debate implementação do espanhol nas escolas do PR em homenagem ao Dia Mundial do Livro

O Instituto Cultural Brasil Argentina (ICBA) realizou, em 28 de abril, em sua sede, o "Tributo à palavra", em homenagem ao Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor.
 A mesa redonda para discutir a implementação da língua espanhola nas escolas públicas municipais e estaduais do Paraná contou com a participação do representante do Centro de Línguas Estrangeiras Modernas (CELEM) da Secretaria da Educação do Estado do Paraná,  Reginaldo Ferraz, da representante da Secretaria Municipal da Educação da Prefeitura de Curitiba, professora Solange Pacheco Ferreira, da Cônsul do Paraguai em Curitiba, Lurdes Bogado Dinsfrean, e do Cônsul do Chile, Luiz Celso Branco.
 Segundo Ferraz, devido à falta de professores do idioma castelhano, docentes de outras disciplinas que apresentem diplomas de proficiência em espanhol poderão ministrar aulas.
Por sua vez, Ferreira lembrou da parceria da Secretaria Municipal de Educação com o  ICBA. A instituição já deu aulas de castelhano e capacitação didático-metodológica para mais de 60 professores da Rede, e está prestes a recomeçar aulas nas próprias escolas, em diferentes bairros da cidade.
 Entre outras atividades, também foram realizadas oficinas, projeção do filme de animação Martín Fierro - sobre a obra clássica da literatura gauchesca argentina seguida de debate - ; círculo de leitura e apresentação de novos autores da literatura espanhola e hispano-americana.
 Professoras e professores da Universidade Federal do Paraná (UFPR ), da PUCPR e da Universidade Tuiuti (UTP)  que formam Licenciados em Letras Espanhol/Português, e Instituições dedicadas ao ensino da língua e cultura hispânicas, como o ICBA - Centro de Línguas, o Instituto Cervantes de Curitiba e Piedralaves comandaram as atividades desenvolvidas.
 A apresentação cultural "Tango", com Vânia e Gustavo e um coquetel com vinhos e empanadas encerraram o evento.

ICBA outorga bolsas de estudos de língua espanhola

Em animada aula inaugural, no dia 30 de abril, trinta alunos da Rede Municipal de Ensino de Curitiba receberam bolsas para estudar espanhol no ICBA- Centro de Línguas.

            A parceria entre o ICBA, instituição comprometida com o futuro dos jovens, e a Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de Curitiba alcança o nono ano consecutivo.

            Estiveram presentes na aula inaugural a Gerente de Projetos da Secretaria Municipal da Educação de Curitiba, Marilvani Silva, a Coordenadora do Projeto, Mary Natsue Ogawa, diretores e vice-diretores das escolas participantes, chefes de núcleos, pais e alunos.

            A diretora do ICBA, Ernestina Susevich, deu as boas vindas aos novos alunos, e apresentou a Coordenadora do Projeto pelo ICBA, professora Flávia Barp, também docente das turmas, quem convidou a todos para participar ativamente deste ano letivo.

            As bolsas têm dois anos de duração. Além das aulas, o ICBA oferece o material didático e o lanche depois das aulas. Após esse período, o aluno que quiser continuar estudando terá 70% de desconto nas mensalidades.

            As escolas que participam do projeto estão localizadas nos seguintes bairros: CIC, Bairro Novo, Boa Vista, Cajuru e Portão.

            No ICBA, as aulas de espanhol acompanham o currículo escolar, como uma ferramenta de articulação entre as diferentes áreas. Os professores desenvolvem  atividades que as crianças já  têm na escola, entre elas, as preocupações com o meio ambiente, a convivência com as pessoas e o reconhecimento das diferenças. Os temas tratados nas aulas despertam o interesse e o envolvimento dos alunos e colaboram na reflexão crítica dos jovens.

lunes, 3 de mayo de 2010

Paulo Renato y sus hermanos de España - Relações de um projeto pedagógico

Acompanhem os comentários postados no Blog NaMariaNews sobre as "iniciativas" que vem sem adotadas pelo atual governo do Estado de São Paulo. Vale a pena conferir!!!
http://namarianews.blogspot.com/2010/05/paulo-renato-y-sus-hermanos-de-espana.html