lunes, 10 de agosto de 2009

Obrigatoriedade da oferta do Espanhol

Segue uma matéria publicada na Folha de S Paulo sobre a obrigatoriedade da oferta do Espanhol.

08/08/2009 - 08h31

Obrigatório em 2010, espanhol é ensinado hoje a só 15% dos alunos

ANGELA PINHO
da Folha de S.Paulo, em Brasília

Obrigatório por lei a partir do ano que vem, o ensino de espanhol ainda engatinha nas escolas brasileiras. Apenas 15% dos alunos do ensino médio estudam em estabelecimentos que oferecem aulas do idioma. Com 11%, a média é pior na rede pública, mas a situação da particular está longe da ideal, com 51%.

Os dados, que não levam em conta centros de idiomas, são do censo da educação básica de 2008 do Inep, órgão ligado ao Ministério da Educação.

O ensino de espanhol se tornou obrigatório com uma lei de 2005, que estabeleceu prazo de transição de cinco anos. A escola tem que oferecer o idioma. Para o aluno, o curso é optativo, desde que haja outra língua obrigatória. O ensino pode ocorrer em centros de idioma.

Em São Paulo, a situação é pior do que a nacional. Só 0,2% dos alunos da rede estadual estudam em escolas onde há espanhol. A Secretaria Estadual de Educação afirma que a língua é ensinada em 84 centros de idioma para 42 mil estudantes. Mas, mesmo se todos eles forem do ensino médio, representariam só 3% do alunado.

Embora a lei seja de 2005, o governo paulista nunca realizou um concurso para contratar professor de espanhol.

A secretaria diz que um grupo de trabalho estuda a inserção do ensino do idioma no currículo e deverá analisar inclusive a seleção de profissionais.

Segundo estudo o censo da educação básica de 2007, o país tinha 6.000 professores da disciplina no ensino médio, apenas 23% dos 26 mil que o MEC estimou serem necessários quando da aprovação da lei.

E, entre esses poucos, apenas 44% têm licenciatura em língua estrangeira. "O fato de saber uma língua não o torna professor dela", diz Adrián Fanjul, professor do departamento de letras modernas da USP e presidente da Associação de Professores de Espanhol de SP.

O MEC diz estar abrindo vagas em cursos de licenciatura de universidades públicas.

Para Carlos Artexes Simões, da Secretaria de Educação Básica do MEC, os Estados, que são responsáveis pelo ensino médio, conseguirão cumprir a lei até 2010, mas, se isso não acontecer, o aluno poderá exigir o ensino ao Conselho Estadual de Educação ou na Justiça.

Disponível em: <
http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u606905.shtml>. Acesso em 10 ago. 2009.


No hay comentarios:

Publicar un comentario